quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O começo do caminho

De fato, iniciar as linhas que irão compor um novo trabalho ou uma nova idéia não se reveste em simples tarefa. Além da dificuldade natural de organizar os pensamentos a serem enxertados neste novo papel, surge também a preocupação de demonstrar e evidenciar coisas interessantes não apenas aos nossos olhos, mas também ao de todos que por aqui passarem. Então, por onde começar?

Creio que a música seja o tema mais recorrente a todos que transitarem por estas paragens. Afinal, ela nos acompanha desde muito, não sendo apenas uma forma de satisfação ou bem estar, mas também e principalmente, uma forma de expressão.

Ao ouvirmos uma canção que admiramos, ainda que seja inédita ao nosso conhecimento, nos inundamos com uma sensação de deleite indubitável, como se estivéssemos a nos inebriar em uma rica fonte de alegria. A palavra “distração” poderia ser aqui utilizada, mas, talvez, limitaria a intenção do que queremos expor neste momento. Quem ouve uma canção não somente se distrai, como se abstraísse tudo que está ao seu redor; mas também se manifesta de modo conjunto à melodia, ainda que interna e silenciosamente.

Como afirmou corretamente Michael Lydon, editor e co-fundador da Rolling Stone, ao prefaciar a edição de “1001 Discos para Ouvir antes de Morrer”, a manifestação musical é a trilha sonora da história da humanidade, da nossa história. Matamos, morremos, fizemos amor e até mesmo revoluções ao som das músicas que nos agradavam ou representavam nossas ideologias ou, então, nossos “pontos de vista”. De fato, em uma singela alusão ao querido Vandré, continuamos a caminhar e cantar, sempre seguindo a canção.

Fenômeno cultural, a música transcendeu todas barreiras e fomentou também, já na metade do século passado, a criação de uma indústria estritamente comercial que hoje, na era dos downloads e compartilhamentos, começa a se desconstruir para reerguer-se em um novo formato, sob um novo viés. Na criação deste império, evidenciou-se também a extrema ligação da música com o ser humano, talvez mesmo até mais do que outras formas de expressão artística.

É claro que diversos filmes e livros fizeram (e fazem) parte de nossa história, marcando gerações através de vários séculos. A Divina Comédia, Dom Quixote, Nosferatu, O Sétimo Selo, O Poderoso Chefão, entre tantos outros, são fortes exemplos disto.
Mas, quando terminamos a leitura de um livro, por certo que levaremos um bom tempo para lê-lo novamente, ou simplesmente para folheá-lo. O mesmo ocorre com os filmes: assistimos uma mesma película por três ou quatro vezes, com raríssimas exceções. Mas, quantas vezes ouvimos, em um mesmo dia ou em um curto espaço de tempo, uma mesma música ou um mesmo álbum? São fatores como estes que fazem da música um elemento essencial para nosso desenvolvimento.
Do mesmo modo, como a música não se manteve apenas em seu âmbito, alastrando-se e comunicando-se com diversas outras manifestações culturais, o mesmo ocorrerá com este blog, que não ficará entrincheirado apenas na disponibilização de downloads. Aqui, poderão ser encontradas resenhas de álbuns (sejam eles inéditos ou clássicos, pertinentes ao rock ou à outra desinência musical relevante), notícias, informativos, debates sobre literatura e (por que não?) quadrinhos, fanzines, cinema, dentre outras manifestações culturais que sejam importantes e integrantes de nosso cotidiano. A música, como indicamos anteriormente, é nosso “lugar comum”, mas de forma alguma atuará como uma espécie de limite.

Há muito estudávamos e procurávamos algum sítio que nos fornecesse estas reflexões, possibilitando-nos exercitar nossa opinião e expô-la de modo correto e salutar. Por vezes, não encontramos um caminho ou uma trilha que nos levasse a tal objetivo. Por isso nos revestimos nos ensinamentos de Paulo Freire, que há muito já dizia que “é caminhando que se faz o caminho”. Assim, cá estamos nós, a construir a nossa trilha, peregrinando em busca da canção e de tudo que ela pode trazer e relacionar. Esperamos que os passos em tal caminho não sejam apenas os nossos, mas sim, de todos vocês.
Cheers!

Um comentário:

  1. ai galera do cultura e rock'n'roll!!
    Encontrei o blog de vcs por acaso, procurando uma camisa do AC DC pra comprar. kk
    Comecei a ler o blog aqui agora e ta muito massa.
    Continuem mandando ver. Vo entrar todo dia agora.
    abracos

    ResponderExcluir