sábado, 6 de março de 2010

1975 - Lar de Maravilhas

Ser o segundo disco de uma banda promissora é um encargo considerável para qualquer álbum. Por vezes, o segundo trabalho é responsável por sentenciar o destino de um grupo: ou ele segue seu caminho, ou encerra sua atividade naquele mesmo momento. Com "Lar das Maravilhas", a Casa das Máquinas mostrou que tinha ainda muito carvão para queimar.

As canções encontradas nessa obra não se assemelham de modo peremptório ao primeiro trabalho do grupo, fato em se destaca a bravura da banda em inovar, ainda que o acerta na medida de tais inovações tenha se perdido em certos momentos.

A faixa título é um bom exemplo disso. Iniciada pelo solar de um violão flamenco, a canção abre espaço para as linhas de guitarra e baixo que cadenciam o seu desenvolvimento, enquanto os versos começam a ser recitados em tom de reclames. Fica claro que o psicodelismo passa a ser parte integrante da personalidade da banda, transformando-se em uma forte inovação que buscava seguir as mudanças dos padrões musicais da época. "Vou Morar no Ar", música que abre o disco e precede "Lar das Maravilhas" poderia integrar seguramente o primeiro registro de estúdio da banda, tamanha é a similaridade com tal trabalho.

"Liberdade Espacial" resgata um pouco da vibração da banda, embora a letra ainda conduza o ouvinte por um psicodelismo progressivo um tanto exacerbado. Fora isso, vale a pena prestar atenção nas manifestações das duas baterias utilizadas pela banda, combinadas com um fraseado de guitarra impecável.

Em "Astralização", percebemos o maior devaneio da banda, que por muito pouco não se perdeu em meio a tantas experimentações. É uma canção complexa, formada por escalas ascendentes executadas pelas quatro e seis cordas, enquanto diversos efeitos vão se agragando à música. No seu desenvolvimento, percebemos que tal faixa possui uma interessante composição, alterando seus compassos para inserir a letra em um contexto musical totalmente diverso da introdução.

Mais a frente, "Epidemia de Rock" é a responsável pela presença da energia usual da Casa das Máquinas, que atenuou-se consideravelmente em "Lar das Maravilhas". A utilização dos elementos psicodélicos poderiam ter sido melhor mensurados, mas, ainda assim, trata-se de uma fántastica obra desta banda especial. É merecedora de uma atenta audição.

Cheers!!!

Faixas:

1. Vou Morar no Ar
2. Lar das Maravilhas
3. Liberdade Espacial
4. Astralização
5. Cilíndro Cônico
6. Vale Verde
7. Raios de Lua
8. Epidemia de Rock
9. O Sol Reflexo Ativo

CLIQUE NA IMAGEM P/ FAZER O DOWNLOAD:



Nenhum comentário:

Postar um comentário