segunda-feira, 8 de março de 2010

1989, A panela do Diabo

Salve, Salve amantes do Rock 'n' Roll

Segunda feira, 21 de agosto de 1989, Raul Seixas não toca mais com freqüência nas rádios desde "Cowboy fora da lei", dois anos antes.
Suas apresentações em publico revelavam um misto de choque com compaixão, mas mesmo com seu estado de saúde debilitado Raul movia multidões.
Em 1988 Marcelo Nova caminha com sua Envergadura Moral, rock de primeira qualidade para todos os baianos perguntarem o que é isso??? Mas nas Radios o que se tocava eram as "revelações" Marisa Monte, Chitãozinho e Xororó, e um pouco de  Milli Vanilli e Legião Urbana.

Porem nessa mesma segunda feira 21 de agosto de 1989 algo chegou de mansinho para arrebentar. De repente as radio começaram a tocar as canções do velho Raul, e aquilo assustou muitos. Senhoras e Senhores, bem vindos "A Panela do Diabo" e Infelizmente nosso Raul Partiu.

Os dois baianos se juntaram em um ano onde o Brasil vivia uma grande mudança para todos artistas e afins,  em 1988 veio a "Constituição Cidadã", batizada assim por Ulysses Guimarães acabando de vez com a censura a obras artísticas mantida no regime militar imposto por Sarney.

Raul Seixas estava debilitado e jogado ao acaso, mas o convite de seu amigo e aprendiz Marcelo Nova calhou como lenha na fogueira, dando ao Raul uma nova injeção de animo (acompanhado por equipe medica)

Canções Autobiográficas são o grande destaque mas  os problemas em um sociedade que caminhava não se sabe para onde não passaram despercebidos pelos dois, o caldo preparado nessa panela misturava de tudo um pouco e ainda dava uma ou duas garfadas no pastor Edir Macedo na excelente musica "Pastor João e a Igreja Invisível".  Mas talvez o apogeu dessa panela seja as canções voltadas para dentro de cada musico, com olhares para o futuro, passado e presente retratadas com muito inteligência e qualidade como em "Banquete de lixo" ou "Quando eu Morri".

Essa parceria entre esse dois Baihanos resultou em 50 apresentações pelo brasil afora e a dentro....e
no dia 12 de agosto de 1989 eles tocaram em Curitiba.

Infelizmente nosso querido Raul Seixas não chegou a ver verdadeiro sucesso do disco, morreu aos 44 anos no dia em que o lp chegava as lojas, as vendas do disco resultou em 150.000 copias garantindo assim um disco de ouro póstumos ao grande Raul entregue a sua familia e também ao  Marcelo Nova.
"A Panela do Diabo se tornou uns dos disco mais vendido do Raul" 

Clique na Imagen para download. (Baixou?...Gostou...Comprou!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário