sábado, 6 de março de 2010

1994 - Pulp Fiction

Quando Pulp Fiction foi lançado, em 1994, o status de "promessa do cinema" ainda pairava sobre Quentin Tarantino que, com "Cães de Aluguel", havia confirmado o objetivo de ser um nome de referência na arte de dirigir. Após 1994, todos estes prognósticos tornaram-se realidade.

Tarantino possui um estilo único de filmar. Sob sua lente, um simples diálogo aparentemente sem muita relevância torna-se um momento sublime. A capacidade que detém ao circundar os personagens durante uma conversa faz com que quem assiste sinta-se como parte da cena, observando-a através dos olhos do personagem.

Outra característica de Tarantino é a habitual quebra cronológica encontrada em seus filmes. Assim, com vários momentos pretéritos e futuros se desenrolando concomitantemente, nenhum personagem assume o "papel principal": todos representam uma fatia importante da obra posta em cena. Como se não bastasse todas estas peculiaridades, "Pulp Fiction" evidencia uma narrativa singular ao demonstrar a construção de três histórias no mesmo espaço de tempo, entrelaçando-as até que, no fim, acabem por se tornar uma só.

As atuações do "renascido" John Travolta, Samuel L. Jackson, Harvey Keitel, Tim Roth (que também atua em "Cães de Aluguel"), Uma Thurman e do próprio Tarantino abrilhantam ainda mais o filme, que capta nossa atenção até o seu último segundo.

Como não poderia ser diferente, a trilha sonora que acompanha "Pulp Fiction", assim como a maioria dos filmes de Tarantino, marca presença de modo inquestionável. Diversos artistas integram a assinatura do rol de canções, que vão desde Chuck Berry a Kool & Gang.

No entanto, talvez o maior destaque desta trilha sonora original resida na incrível capacidade de funcionar muito bem quando considerada "à parte" do filme. Tal soundtrack é uma excelente compilação de músicas gravadas a partir dos anos 60. Se você quer relaxar e descansar, pode seguramente ouvir este álbum e atingir sua meta. As canções soam perfeitamente bem encaixadas e, quando reconectamos a trilha ao filme, observamos ainda mais a sua grandeza.

A linguagem utilizada por Tarantino parece também afetar positivamente a trilha de "Pulp Fiction", que soa densa e vibrante como as passagens do filme que, em essência, chegam a ser "violentamente deliciosas", como definiu Thurman certa vez.

Curiosamente, dentre as miríades de prêmios recebidos, "Pulp Fiction" não agraciado com a congratulação de melhor trilha sonora original.

Para nossa sorte, ela não necessita de tais prêmios para garantir sua qualidade e perpetrar-se pelo tempo. Ela é essencial à todos que amam a saborosa conjugação de música com cinema.

Cheers!!!

Faixas:

1. Punpkin And Honey Bunny Misirlou - Dick Dale
2. Royale With Cheese
3. Jungle Boogie - Kool & The Gang
4. Let S Star Together - Al Green

5. Bustin Surfboards - The Tornadoes
6. Lonesome Town - Ricky Nelson
7. Son of A Preacher Man - Dusty Springfield
8. Zed S Dead Baby - The Centurians

9. Jack Rabbit Slims Twist Contest (You Never Can Tell) - Chuck Berry
10. Girl You'll Be A Woman Soon - Urge Overkill
11. If Love Is A Red Dress - Maria McKee
12. Bring Out The Gimp - The Revels
13. Flowers On The Wall - Statler Brothers

14. Personality Goes A Long Way
15. Surf Rider - Lively One
16. Ezekiel
25:17 - Samuel L. Jackson

CLIQUE NA IMAGEM P/ FAZER O DOWNLOAD:

Nenhum comentário:

Postar um comentário