segunda-feira, 17 de maio de 2010

1975 - Ritchie's Blackmore Rainbow

Nesta semana, o Rock Pensante iniciará uma justa homenagem ao incomparável e eterno mestre Ronnie James Dio, que nos deixou no ultimo dia 16/05. Gradativamente, serão apresentados aos leitores do blog a discografia de Dio, seja em sua carreira solo, bem como sua passagem pelo Black Sabbath, Rainbow e Heaven & Hell, lembrando que a discografia do Elf já se encontra disponível para download.

Depois do lançamento de "Stormbringer", em 1974, Ritchie Blackmore havia percebido que o Deep Purple estava a seguir por uma trilha que ele não queria percorrer. Estafado das influências funk de Glenn Hughes (muito embora os dois trabalhos com o baixista/vocalista - entre eles "Burn"- sejam uma referência ao hard rock), Blackus havia chegado a conclusão que, naquele momento, não havia mais espaço para suas ambições no Purple. Determinado a construir um novo projeto, Blackmore vislumbrou na banda que abria os shows do Purple na Europa em 1974  e 1975 as ferramentas para a concretização deste novo sonho: era o Elf de Ronnie James Dio que alicerçaria o álbum que seria o primeiro trabalho do Rainbow, que ainda levava o nome do guitarrista à sua frente.

Foi com o line up original do Elf que Blackus entrou em estúdio para dar os primeiros passos daquela que seria uma das maiores bandas de hard rock de todos os tempos. "Ritchie's Blackmore Rainbow" é um disco especial justamente por representar dois fatores importantes: o Rainbow (que dispensa explicações) e também a alçada de Dio para um grande público, afinal, foi com esta banda que Dio começou a marcar o mundo com seu nome.

"Ritchie's Blackmore Rainbow" traz já na sua faixa de abertura uma de suas grandes pérolas, "Man On the Silver Mountain". Nela, além de se evidenciar o primeiro caráter "místico" do Rainbow, fica claro que a banda daria muito certo com Dio como seu frontman. A canção pulsa ao comando da voz de Ronnie e sob o galope do inesquecível riff de Blackmore. Música obrigatória em todo show da banda (não importando em qual fase), "Man On the Silver Mountain" era também constante em quase toda a apresentação de Dio em sua carreira solo. 

"Self Portrait" e "Catch The Rainbow" também trazem ao ouvinte um interessante momento. Com "The Temple of The King" o clima se altera levemente: a atmosfera de "fábula" permanece, mas a musicalidade se altera para uma composição acústica que se encaixou perfeitamente aos moldes da voz de Dio. O baixista Craig Gruber também fez um excelente trabalho nesta canção, que apontaria o caminho a ser traçado por Blackmore cerca de duas décadas e meia depois, com sua esposa Candice Night.

Logo a seguir, "If You Don't Like Rock n' Roll" traz um pouco de Elf à magia do Rainbow. Canção excessivamente dançante e alegre, a faixa é responsável por demonstrar a versatilidade do grupo: em um único disco, o Rainbow conseguiu falar de fábulas da "montanha prateada" e da força do rock n' roll sem se transformar em uma miscigenação sem sentido. "Still I'm Sad" fecha muito bem o álbum, deixando o ouvinte com vontade de descobrir o que mais a banda teria a oferecer. "Ritchie's Blackmore Rainbow" é um brilhante começo para uma banda que se transformaria em uma verdadeira lenda do hard rock e seria igualmente responsável por apresentar a todo o mundo quem era Ronnie James Dio. O que resto, como dizem os sábios, é história.

Cheers!!!

Set List:
1. Man On the Silver Mountain
2. Self Portrait
3. Black Sheep of The Family
4. Catch the Rainbow
5. Snake Charmer
6. Temple of the King
7. If You Don't Like Rock n' Roll
8. 16th Century Slaves
9. Still I'm Sad

CLIQUE NA IMAGEM P/ FAZER O DOWNLOAD:

Nenhum comentário:

Postar um comentário