quinta-feira, 29 de julho de 2010

1967 - The Electric Prunes

É impressionante a quantide de discos fundamentais e fantásticos feitos e lançados em 1967. E este fato não se limita, felizmente, ao rock: tanto o jazz como o blues também apresentaram suas pérolas nesses anos, com Miles Davis e Muddy Waters, apenas para citar alguns nomes. Seguramente, a banda americana The Electric Prunes entra nessa lista de artistas que deixaram sua marca neste abençoado ano. Sua importância foi fundamental para a estruturação do rock psicodélico nos EUA, a partir das bases e fundamentos hippies erigidos na costa oeste do país.

O curioso é que o grupo não era formado por compositores, justamente em um momento em que as interpretações estavam dando lugar às canções autorais, criações próprias que auxiliaram a concretizar a cultura de uma época. Mas nada que desabone o disco de estréia do grupo: ainda que as canções não sejam suas em sua totalidade, a sonoridade leva a assinatura da banda, condensada em uma verdadeira viagem que pode ser apreciada em "I Had Too Much to Dream (Last Night)", originalmente lançada em formato single, assim como "Get Me to the World On Time".

Apesar não se verificar qualquer relação direta, é como se The Electric Prunes fosse uma extensão daquilo que o Pink Floyd estava a fazer do outro lado do Atlântico. Não há como comprovar se uma banda influenciou a outra (talvez isso nem tenha acontecido, devido ao tempo que as notícias da América levavam para chegar ao Velho Mundo e a simultaneidade do trabalho de ambos), mas também não há como deixar de notar as semelhanças entre as sonoridades dos dois grupos. Lógico, diversas são as particularidades, vistas, por exemplo, em "Train for Tomorrow", que usa alguns elementos que o Floyd não lançou mão naquela momento, nem sequer o faria em oportunidades posteriores.

Mas, ainda assim, ao ouvir o álbum de estréia do The Electric Prunes, você consegue sentir que o disco poderia ter sido feito pelo Floyd; assim como o primeiro álbum de Barret, Waters e cia, "The Piper at the Gates of Dawn", também de 1967, poderia ter sido assinado pelos Prunes, ainda que sua criatividade se encontrasse em estado embrionário naquele momento.

Afora estas curiosidades, "The ElectricPrunes" é um excelente disco que, além de conter dois excelentes singles, apresenta-se recheado de nuances e passagens curiosas, que seriam aproveitadas, inclusive, pelo Grateful Dead poucos anos depois. Eis um álbum difícil de ser encontrado e que facilmente pode ser ouvido pelo resto da vida.

Cheers!!!

Set list:

1. I Had Too Much to Dream (Last Night)
2. Bangles
3. Onie
4. Are You Lovin' Me More (But Enjoying it Less)
5. Train for Tomorrow
6. Sold to the Highest Bidder
7. Get Me to the World on Time
8. About a Quarter to Nine
9. The King is in the Couting House
10. Luvin
11. Try Me on for Size
12. The Toonerville Trolley

CLIQU AQUI P/ FAZER O DOWNLOAD  

Um comentário: