quinta-feira, 15 de julho de 2010

1968 - Beggars Banquet

Origem. Desde tempos imemoriais este termo é responsável por identificar não apenas a razão de ser das coisas, mas também para significar, sempre que utilizado, o nascimento, uma nova origem, um surgimento de algo novo em sentido etimológico. Portanto, voltar à origine, como ensinaram os romanos de modo singular, não é apenas das passos para trás e pôr em prática antigos afazeres, mas também, se possível, dar início a um novo ciclo. Em 1968, após se perder nas trilhas psicodélicas com  Their Satanic Majesty's Request, os Rolling Stones fizeram jus ao termo latino origini e brindaram o mundo com um álbum simples calcado nas suas origens: o blues.

Controverso como a própria banda, Beggars Banquet é composto, desde a capa, por curiosidades. Imitando um singelo cartão-convite, confirmado com as iniciais RSVP, que remetem a Répondez, s'il vous plaît (Responda, por favor). Até aí, uma ótima sacada. Todavia, a capa clara e simples foi logo associada à um plagio ao "White Album", dos Beatles, lançado apenas duas semanas antes. A confusão gerou uma impressão negativa que perdurou até o relançamento remasterizado do disco, que culminou com a alteração da capa, que ostentava, então um banheiro pichado.

Fora as controvérsias, "Beggars Banquet" é um excelente álbum. Acústico em sua essência, a banda conseguiu transformá-lo em uma espécie de "retorno à boa forma", como indicaram os críticos da época. O disco contou com a produção de Jimmy Miller, que já havia trabalhado com o Traffic em seu excelente disco homônimo de estréia, também em 1968. Grande parte das canções de "Beggars..." é composta por letras simples, inspiradas no blues de raiz americano, visto em Son House e Robert Johnson. De decepções, malícias, e doenças, o disco cavalga por um universo criativo singular, que seria visto em diversos outros momentos futuros da banda.

Prova disto são as excelentes "Stray Cat Blues", "No Expectations" e "Dear Doctor". Comercialmente rentável (o disco chegou ao 3º lugar nas paradas britânicas), o disco apresentou também "Street Fighting Man" e, em formato single separado, "Jumping Jack Flash", um dos maiores sucessos da banda. Mas a pérola essencial de "Beggars Banquet" é, seguramente, "Sympathy for the Devil". Dotada de uma letra ímpar, a canção apresenta o desenvolver da humanidade em um formato peculiar: a história é contada pela visão de Lúcifer. Esteada por uma percussão memorável, Jagger e Richard mostraram ao mundo do que são capazes, mesclando versos ambíguos que lhes renderam ainda mais polêmica.

Musicalmente, "Beggars Banquet" é um dos melhores momentos dos Stones, que seria repetido pouco tempo depois no também incrível "Exile on Main St.". Eis os Stones em origine bruta, como em poucos momentos seriam vistos.

Cheers!!!

Set List:
1. Sympathy for The Devil;
2. No Expectations;
3. Dear Doctor;
4. Parachute Woman;
5. Jigsaw Puzzle;
6. Street Fighting Man;
7. Prodigal Son;
8. Stray Cat Blues;
9. Factory Girl;
10. Salt of the Earth.

CLIQUE AQUI P/ FAZER O DOWNLOAD 

Nenhum comentário:

Postar um comentário