domingo, 30 de janeiro de 2011

HIBRIA: Grupo Anuncia Datas de sua Turnê Asiática



A banda brasileira HIBRIA embarcará no próximo mês de maio para uma turnê no Japão na condição de headliner, após seu álbum "Blind Ride" em primeiro lugar nas paradas japonesas.

Confira abaixo as primeiras datas confirmadas até o presente momento:

12 de Maio - Osaka - Big Cat
14 de Maio – Nagoya - Bottom Line
15 de Maio - Tokyo - Shinagawa Prince Stellar Ball

O novo trabalho do HIBRIA foi lançado no Japão no último dia 26 de janeiro, e uma prévia do referido disco pode ser conferida no MySpace oficial do quinteto através da música "Nonconforming Minds".

“Blind Ride” foi mixado e masterizado no Machine Shop Studios Benhur Lima, marcando a estréia do baixista Benhur Lima, que se juntou ao grupo após a turnê em suporte ao seu álbum anterior, “The Skull Collectors”

Track List:

01. Blind Ride (intro)
02. Nonconforming Minds
03. Welcome To The Horror Show
04. Shoot Me Down
05. Blinded By Faith
06. The Shelter's On Fire
07. Beyond Regrets Of The Past
08. I Feel No Bliss
09. Sight Of Blindness
10. 
Tough Is The Way
11. Rotten Souls

Todo o conceito gráfico foi levado a cabo pelo renomado artista brasileiro Gustavo Sazes, que já assinou trabalhos para bandas da importância de Arch Enemy, Angra, Firewind, Sonic Syndicate, entre outros; e o guitarrista do grupo, Diego Kasper, foi o responsável por inserir os efeitos em 3D no material. "Temos a certeza que temos em mãos o álbum mais impactante de nossa discografia. Além de mantermos a velocidade, os arranjos densos, e as linhas melódicas do Heavy Metal Tradicional, inserimos influências que passam pelo Trash Metal até o Metal Progressivo. Nós mal podemos esperar para saber o que os nossos fãs acharam do trabalho, tanto em nossos shows quanto na internet nos milhares de sites espalhados pelo mundo. Em tempo, assinamos contrato recentemente com as empresas Base2 Produções e a MS Metal Press, ambas responsáveis pelo Sepultura e Angra, tendo a certeza que essas parcerias nos ajudarão a alcançarmos um nível mais alto em nossa carreira”, declarou Diego.

A banda gaúcha HIBRIA é formada atualmente por Iuri Sanson (vocal) Abel Camargo (guitarra) Diego Kasper (guitarra) Benhur Lima (baixo) Eduardo Baldo (bateria).

Sinatra Receberá Disco-Tributo de Ícones do Rock


Não é segredo (ou tampouco novidade) que Frank Sinatra consolidou-se como uma perene e incrível inflência musical para todas as vertentes. Símbolo e referência da música norte americana, Sinatra representou para gregos e troianos um norte de qualidade e compromentimento artístico. E, mais uma vez, o "Blue Eyes" receberá uma calorosa homenagem: reconhecidos vocalistas de hard/heavy rock uniram forças para enaltecer ainda mais a obra desta figura eterna da música.

"SIN-atra", uma referência óbvia à acepção terminológica de "pecado" havida no sobrenome do lendário Francis Albert, será lançado no dia 28 de março na Europa. Neste disco, que contará com 12 faixas, diversos nomes conhecidos do público headbanger concretizarão versões "pesadas" dos clássicos do cantor. Para se ter uma ideia, Glenn Hughes, voz do Trapeze e Deep Purple participou da gravação de "I've Got You Under My Skin". Dee Snider, frontman inconfundível do Twisted Sister, reinterpretou "It Was a Very Good Year", enquanto a eterna "Fly Me to the Moon" ficou a cargo do vocalista do Cheap Trick, Robin Zander. Soma-se ainda a este time os vocalistas de Judas Priest, Anthrax e Queensrÿche. O álbum está em fase final de produção, mas não possui previsão para o lançamento em outros continentes.

Rock Pensante em 2011: Novo Conteúdo na Mesma Capa


Sim, é verdade: este deveria ter sido o primeiro post de 2011. Mas, por diversos fatores e razões (todos eles por demais sofríveis), somente hoje é que conseguimos ter certeza de que o Rock Pensante deve de fato continuar e manter sequência. 2010 fechou as portas sendo um ano produtivo para esse sítio virtual: acompanhamos de perto o crescimento da cena musical curitibana; proporcionamos uma série de resenhas sobre diversos discos e livros; convivemos com diversas bandas em shows e contribuímos, de certo modo, com a exposição do trabalho desses artistas que a cada dia "reinventam" a arte que se traduz pela música em nossa cidade.

Ao mesmo passo, também estamos cientes que, apesar de todos esses bons resultados, o jardim cultivado em 2010 não foi apenas constituído por flores. Muito do que aqui se expôs foi, em mais de uma ocasião, intepretado por viés equivocado, o que acabou por gerar dissabores e, com isso, engendrou a reflexão que culminou com a postagem que hoje se consolida. Aqui, não se vai reclamar; pelo contrário: sabemos que, em alguns momentos, o que aqui se fez não foi de todo certo. Mas, vá lá, compreensão não se faz em uma via apenas, exige e demanda que as duas pontas da linha tenham bom senso o suficiente para compreender as razões do que se está a expor por aqui.

Pois bem, da teoria, vamos à praxis para entender o que vai mudar e o que vai continuar por aqui. Para facilitar a compreensão e visualização, os temas serão divididos em tópicos para melhor organização. Vamos à eles:

1. Postagens/Resenhas sobre discos.

Boa parte do material que aqui se disponibiliza versa sobre itens mais raros e não  tão óbvios como se supõe. Na medida do possível, tentamos disponibilizar álbuns interessantes e que não se encontram a disposição  todo os dias. Junto à isso, faz-se a exposição de peças clássicas, através de discos que são unanimidade entre os amantes da música (e não apenas do rock, haja vista que aqui também se publica sobre jazz, blues, MPB, etc). Com o objetivo de trabalharmos e organizarmos as postagens através de prioridades, a partir de hoje o Rock Pensante se limitará a disponibilizar resenhas e material inerente a álbuns que fogem um pouco do mainstream. Com isso, o óbvio é retirado do palco para dar lugar às pérolas "cult" da música. Reforçamos que, apesar da nítida ligação com a desinência roqueira, não ficaremos adstritos à ela. Música boa, independente da sua formatação, terá espaço por aqui. Afinal, rótulo é coisa de garrafa.

2. Cobertura do trabalho de Bandas Independentes.

Esta sempre foi a razão de ser, sempre foi o leitmotiv do trabalho desempenhado pelo Rock Pensante, e será a maior prioridade do blog em 2011. Sempre que possível, acompanharemos as bandas em seus shows, confeccionaremos entrevistas e colocaremos em evidência o trabalho de cada grupo, com atenção especial às bandas curitibanas, por óbvio. Quem acompanha o RP, sabe que, das diversas bandas já listadas por aqui, três permanecem em "destaque contínuo", por assim dizer: trata-se do Pão de Hamburguer, Trem Fantasma e O Trilho. Recebemos dezenas (sem exagero) de e-mails bem "rudes" dizendo que o Rock Pensante "trabalha" para essas três bandas e fecha os olhos para as demais que contribuem incessantemente para o crescimento do cenário independente de nossa cidade. Por isso, cabe salientar que, se esses grupos são os que por aqui mais aparecem, é porque oferecem o mínimo de respeito e condições para que a cobertura de shows possa acontecer. Por diversas vezes, ao entrarmos em contato com bandas, seja em shows ou e-mails, somos recebidos por algo que nem de longe pode ser chamado de "cordialidade". Acompanhar uma banda, registrar apresentações com fotos, confeccionar resenhas, etc, se consubstancia em uma tarefa complicada, que se divide em etapas. Se a banda não contribui com isso, milagre algum pode ser feito. Fica, então, a dica: de nossa parte, continuaremos com o empenho necessário para trazer à tona o melhor que Curitiba tem a oferecer. Mas sem reciprocidade e respeito, trabalho nenhum pode ser realizado.

3. Veiculação de Notícias.

Algo que pouco investimos em 2010 foi na evidenciação de notícias sobre o meio musical e cultural em âmbito geral. Esse vai ser um novo desafio para nós: trazer à luz notas interessantes e, principalmente, úteis para que gosta de música e arte. Para tanto, recorreremos também à traduções de diversas fontes respeitáveis. Enfim, a ideia é estruturar o conteúdo do site de modo mais sério e contundente, para concretizá-lo de fato como ferramenta útil para quem busca informação e, em certa medida, uma carga maior de "conhecimento" sobre música e arte em geral.

4. Divulgação de bandas cover.

Um outro problema que tivemos em 2010 foi com a divulgação de bandas tributo. Houve quem nos chamasse de hipócrita por fazer bandas de som próprio dividir espaço com grupos cover; e vice-versa. Pois bem: sempre acreditamos que, de um modo ou de outro, o cenário curitibano tem espaço suficiente para comportar essas vertentes. Por certo que não concordamos que uma vertente prepondere sobre a outra, mas acreditamos não ser tão prejudicial ou ofensivo demonstrar, de tempo em tempo, o trabalho desempenhado por bandas tributo. Certamente, valor maior será dado àqueles que constroem sua arte; mas fechar os olhos para todo o resto parece-nos um exagero sem fundamento.

5. Projetos Externos.

Em 2011, o RP vai tentar (e, reitera-se: tentar) colocar em prática um projeto externo que visa, noite após noite, registrar um apanhado geral e atual sobre como e por quem é formada a cena musical curitibana. O trabalho consistiria em visitar o maior número possível de espaços que oferecem ao público shows com diversas bandas (sem nos limitarmos a uma só desinência musical), conhecendo um número maior de bandas e, principalmente, interagindo de modo fático e subjetivo com o público que frequenta cada lugar. Isto não resumiria à fotos e registro em palavras, mas também a captação em áudio/vídeo de shows, entrevistas, etc, para adiante formular-se em um único arquivo toda essa "expedição". A meta principal é evidenciar os contrastes existentes na cena, tanto em viés cultural, como em perspectiva social. Sim, logicamente, os entraves são muitos, a começar pelo acesso às casas de shows. Se por vezes já é inviável cobrir shows, etc, pelo preço insensato que se cobra de entrada, imagine fazer disso uma atividade semanalmente regular. O equipamento de filmagem também é um problema, mas, com criatividade, superam-se as barreiras. Como já dizia o senhor Odorico, "os finalmentes justificam os não obstantes". Vamos trabalhar no sentido de fazer desta tentativa um acontecimento.

Acreditamos que estas seriam as principais temáticas que irão compor o RP em 2011. Alertamos que, não por nossa vontade, o volume de postagens será bastante inferior se comparado com 2010, e isso não se deve por nossa escolha, mas sim pelo bom senso de prioridades. Gradativamente, as coisas voltam aos trilhos e passam a encaminhar-se de per si. Nos vemos, sempre, no decorrer desses dias. Obrigado, e sigamos em frente

Cheers!!!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Pão de Hamburguer retorna aos palcos no Jokers


É nesta sexta-feira: a banda Pão de Hamburguer prepara-se para dar o start em 2011 com o pé direito. Para tanto, os "breads" mais roqueiros de Curitiba dividem o palco com outra fonte de arte vibrante e criativa: com o pessoal do Charme Chulo, a certeza é de que a noite, além de ser longa e pueril (como toda boa noite é), vai ser regada de música da melhor qualidade.

É o cenário curitibano densificando-se cada vez mais, sublimando tudo aquilo que lhe aprisionava e convidando a todos a dançar sob sons e luzes. É a arte crescendo cada vez mais em nossa cinza e abafada capital.

Rennan Fróis, batera e relações públicas do Pão, já publicou algumas datas da banda para os primeiros meses de 2011, e as notícias são boas, como vocês podem ver abaixo:

04/02 - Pão de Hamburguer at Era Só O Que Faltava;
18/03 - Pão de Hamburguer & Blindagem at Blood Rock Bar;
26/03 - Pão de Hamburguer, O Trilho & Rafael Castro e Os Monumentais at Blues Velvet Bar;
09/04 - Pão de Hamburguer & Pata de Elefante at Blues Velvet Bar. 

Coisa boa vem por aí. E, para atiçar ainda mais a curiosidade, quem for ao Jokers nesta sexta vai ter uma grata surpresa: aqueles que lá estarão, muito provavelmente poderão desfrutar de uma nova música da banda, um tanto "diversa" daquilo que usualmente o grupo apresenta. E ir no Jokers  e conferir!

Cheers!!!

PÃO DE HAMBURGUER & CHARME CHULO

Data: 28/01/2011
Local: Jokers (Rua São Francisco, 164 - Centro) 
Valores: R$ 15,00 (R$ 10,00 c/ bônus [flyer] - Até às 20h: livre)

Siga o Pão no twitter: @hamburguerbanda

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

The Best Maiden Brazil Aterrissa em Curitiba!



Eis que, já ultrapassando a metade do primeiro mês deste novo ano, damos o ponta-pé inicial das atividades do Rock Pensante em 2011 com grande estilo.

Quem lê estas linhas sabe que, além de resenhas, disponibilizamos matérias de bandas independentes, voltadas em sua maior parte para grupos que consolidam trabalho próprio, mas isto sem esquecer daqueles que, justificando a terminologia “tributo”, trazem algo novo àqueles que respiram 26 horas por dia as canções de seus ídolos.

No dia 21 Janeiro (nesta sexta, portanto), o Crossroads abre seu palco para recepcionar um desses grupos que prestam uma importante homenagem com dois destinatários: a banda que serve de referência, logicamente; e aos fãs dessa banda, verdadeira fraternidade que a segue, se possível, a todos os rincões deste planeta.

Estamos falando da The Best Maiden Tribute Brazil, que aterrissará em Curitiba para brindar os maidenmaníacos com a melhor performance-tributo destinada à Donzela de Ferro.

A banda vem cumprindo, desde outubro, uma agenda cheia. Prova disto ocorreu no último dia 15, quando a The Best Maiden subiu ao palco do Kazebre, em São Paulo, para um inesquecível revival da primeira edição do Rock in Rio, com direito à casa lotada e tudo o mais. Tão apaixonados pelo Maiden quanto seu público, Lennon Harris, Lely Murray, Raphael Gers, Rodrigo Smith, Guto Burr e Luis Dickinson viajam, de show em show, com única missão: apresentar com sinceridade e amor as canções da Donzela de Ferro, propagando ainda mais o fanatismo que o Iron Maiden é capaz de inspirar.

Confira agora a primeira entrevista de 2011 com a The Best Maiden Brazil.



1.Já no início das atividades, a The Best Maiden Tribute adotou uma postura muito sincera e humilde em relação ao trabalho que desempenharia dali em diante. Mesmo ciente que a banda não resultaria em um simples "cover" como tantos outros, todos buscaram evidenciar que a The Best Maiden surgiria com o objetivo de fomentar uma justa homenagem a uma das bandas mais influentes da história, através da paixão que cada um de seus integrantes possui em fazer música. Muito provavelmente, este foi no grande diferencial da banda, por assim dizer: não houve qualquer preocupação em ser auto-proclamar a banda como a melhor, e sim, buscar um aperfeiçoamento cotidiano. Como a banda estruturou sua consolidação? Contem um pouco de como iniciou essa caminhada.

Lennon "Harris" Biscasse: Na verdade meu único e principal objetivo, quando montei ou toquei nos tributos ao Maiden, foi de fazer o melhor possivel para representar a banda aqui no Brasil, pelo menos da minha parte apenas como fã incondicional e não ser ou se achar um integrante do Iron Maiden. Creio que quando formamos a familia The Best Maiden, com todos integrantes que pensam dessa forma, na mesma sintonia e com os mesmos objetivos, foi tudo muito fácil e natural, parece que cada integrante nasceu para interpretar seu respectivo idolo com maior respeito possivel. Cada integrante interpreta cirurgicamente seu "personagem", tanto no visual como no musical. Isso sim é ter e fazer um tributo com muito prazer e orgulho!

Raphael "Gers" Gazal: Nosso objetivo com a The Best Maiden sempre foi tocar. Todos os integrantes da banda são fãs de Iron Maiden, acima de tudo. Começamos a tocar por causa do Iron Maiden, e isso faz muita diferença na sonoridade de uma banda tributo. Não nos consideramos nem a melhor e nem a pior banda tributo ao Maiden. The Best Maiden Tribute significa apenas uma coisa: seis amigos, fãs de Iron Maiden, que prestam uma homenagem a uma grande banda de Heavy Metal. Estamos sempre muito atentos a tudo que está relacionado à Donzela, sempre nos aperfeiçoando, evoluindo a cada dia.

2. Desde 2010, a The Best Maiden Tribute tem consolidado um trabalho marcante sobre os palcos, isto por significar um verdadeiro tributo (na melhor acepção do termo) à Donzela de Ferro em nosso país. Shows com casa lotada e a dedicação sincera nesse ofício já fizeram da banda uma referência nacional quando o assunto é Iron Maiden. Como foram esses primeiros shows e a relação com o público?

Lennon "Harris" Biscasse: Posso afirmar que estou muito surpreso com esse "inicio" de trabalho do The Best Maiden. Shows sempre lotados, casas e eventos entrando em contato conosco para agendar datas por todo Brasil... Enfim, creio ser o reconhecimento pelo nosso trabalho sério e honesto de representar o Maiden da melhor forma possivel. A receptividade do público é intensa tanto nos shows quanto "online", a comunidade no Orkut ta crescendo, nosso canal do Twitter, Myspace e Youtube são acessados e comentados diariamente

Lely "Murray" Biscasse: Obrigado demais pelos elogios!!! No início, ficamos muito apreensivos com a aceitação, pois sabemos que os fãs do Maiden são exigentes.Tivemos a sorte do nosso primeiro show ocorrer em uma casa tradicional aqui em São Paulo, com uma infra-estrutura de primeira linha, e conseguimos trazer todo o nosso palco, figurinos e até mesmo a estréia do nosso querido mascote Eddie the Best!!! Mesmo assim, houve uma grande ansiedade que somente terminou quando, durante o andamento do show, pudemos sentir a satisfação dos fãs que lá estiveram e da forma como interagiram com a gente. Vale ressaltar que os shows tem ocorrido dessa forma, o público está realmente reconhecendo o nosso trabalho.


3. A expectativa em torno da escolha daquele seria responsável pela árdua tarefa de representar a ímpar figura de "Mr. Air Raid Siren" era grande antes do anúncio oficial da banda. Após o nome de Luis Wasques vir à tona, um misto de alívio e curiosidade se estruturou em todo o público: alívio por saber que a escolha não poderia ter sido melhor e curiosidade para ver e ouvir a banda completa sobre o palco. Como sucedeu o convite para Wasques integrar a banda e, em geral, como foi a busca por um vocalista tendo como referência Bruce Dickinson?

Lennon "Harris" Biscasse: Realmente, o Brasil está bem servido de vocalistas, mas poucos com timbre de voz idêntica de Mr.Dickinson, e o Luis é "o cara". Após alguns testes com vários vocalistas ótimos, o Luis foi escolhido de forma unânime, por vários motivos, dentre eles pelo timbre de voz potente e idêntico ao Bruce; presença de palco, estrutura fisica para aguentar um show de 3, 4 horas seguidas sem cansar a voz e agitar por todo palco em todas as musicas; bem como pronúncia das letras e um inglês impecável, além de ter um carisma próprio e agradar todos fans de Bruce Dickinson por onde fazemos os shows. Para mim, Luis Wasques é sem duvida o nosso Bruce Dickinson brasileiro!!!

Raphael "Gears" Gazal: Eu tinha uma banda há uns 10 anos atrás, chamada Steel Wings, e o Luis era o vocalista. A gente tinha composições próprias e sempre completava o set list dos shows com músicas do Maiden e da carreira solo do Bruce, e a voz do Luis sempre encaixou muito bem. A banda se desfez e o Luis entrou em uma banda cover de Iron Maiden, e depois entrou na banda do Rodrigo, o Superstitious. Quando a The Best se estruturou, faltava um vocalista. Fizemos alguns testes e o Luis se saiu muito bem! Me lembro de pensar “nossa, estamos tocando muito com ele no vocal”. O Luis é um cara muito dedicado, muito tranqüilo, e muito talentoso.

Lely "Murray" Biscasse: Realmente você disse tudo: Bruce Dickinson é uma figura ímpar. No entanto, tivemos a sorte de fazer testes com grandes vocalistas de heavy metal e fãs de Maiden. Fizemos uma criteriosa análise do que se esperava de um vocalista que representasse mais fielmente possível o "Mr. Air Raid Siren". No caso da The Best , foi também um misto de ansiedade e alívio quando, durante o teste do Luis, sentimos que esta era a nossa melhor escolha. O Luis é um cara de um grande potencial, um fã apaixonado por Maiden, e especialmente por Bruce Dickinson. E isso é fundamental!!


4. Já em setembro do último ano, o Rock Pensante passou a atualizar o público curitibano com as novidades sobre a banda, como a escolha de Luis Wasques para como frontman da The Best Maiden e a agenda de shows do grupo. Quase que de imediato, iniciou-se uma verdadeira campanha para trazer a banda à cidade, com o público remetendo e-mails para diversas casas de show curitibanas e uma forte organização nas comunidades do Orkut relacionadas à banda. Eis que, já quando o Sol de 2010 preparava-se para descansar, todo este esforço dos fãs, cumulado com o empenho da banda, foi devidamente compensando: a The Best Maiden subirá ao palco do Crossroads no próximo dia 21 de Janeiro. Como a banda vê esta verdadeira organização em prol do grupo e quais as expectativas para o primeiro show em nossa cinza capital?

Lennon "Harris" Biscasse: A expectativa é a melhor possivel, estamos absolutamente empolgados e ansiosos com esse show! Nós do The Best Maiden Tribute não temos palavras agradecer o Rock Pensante, Rafael nosso irmão por sempre nos dar essa força, esse apoio de forma intensa e incondicional para levar o The Best Maiden para Curitiba. É dificil descrever a emoção de fazer o primeiro show em Curitiba, cidade totalmente Maidenmaniaca e com fãs de respeito e de verdade à Donzela, nessa maravilhosa e conceituada casa, o Crossroads sob o comando do amigo Alê. Podem ficar sossegados que o The Best Maiden vai subir no palco dia 21/01 e dar o seu melhor para representar o Maiden, só assim podemos agradecer e retribuir essa força que estamos recebendo de todos voces de Curitiba!

Lely "Murray" Biscasse:  Foi para nós uma grata surpresa esta mobilização e isto não tem preço! Nos sentimos privilegiados, em tão pouco tempo de existência da The Best, receber tamanho apoio dos fãs de Curitiba!!! Não podemos pensar em outra possibilidade a não ser em preparar o melhor show com um set list super especial, abrangendo todas as fases do Maiden, músicas B'sides e surpresas!! Aproveito a oportunidade para agradecer em nome de todos da banda todo o apoio e confiança dos fãs de Curitiba.



5. A The Best Maiden tem sido muito elogiada por montar, noite após noite, um set list especial, que contempla os eternos clássicos do Iron Maiden sem esquecer do trabalho recente da banda, trazendo à tona, também, as canções que integram o mais recente álbum da Donzela, "The Final Frontier". Como a banda tem colocado em prática essa preocupação com a seleção das canções que serão apresentadas? Já há alguma definição prévia para o set list do show de Curitiba?

Lennon "Harris" Biscasse: Sempre tivemos essa preocupação e cuidado com a elaboração do set list. Sabemos que o ideal para um show do Iron Maiden seria um set de 6 horas pra começar (risos), mas, enfim, procuramos ouvir e ler com carinho as sugestões enviadas e citadas pelo publico que estará presente e podem ter certeza que vamos atender dentro das devidas proporções à todos, com um set mais que ESPECIAL para todos presentes no Cross...mas divulgaremos as musicas só dia 21!

Lely "Murray" Biscasse: Nos preocupamos muito com os fãs que vão ver o show e esperam escutar músicas de todas as fases do Maiden, e mesmo aquelas que o próprio Maiden não toca mais nos shows. Fizemos uma enquete entre os fãs, pedindo para que eles dessem sugestões de músicas. Vamos executar com certeza algumas músicas do Final Frontier, mas o set list vai ser uma surpresa!!(risos)


6. Outro ponto fundamental na The Best Maiden é a qualidade de suas apresentações, que transcendem as barreiras sonoras para se consolidar em um verdadeiro espetáculo visual. Desde o palco até as aparições de nosso querido Edward the Head, tudo se agrega para consolidar uma ímpar apresentação. A banda pensa em, na medida do possível, ampliar essa gama de atrativos ou o limite hoje atingido garante com que a musicalidade seja objetivamente recebida e apreciada pelo público?

Lennon "Harris" Biscasse: Com certeza quem for no show do The Best Maiden vai curtir muito de uma  forma geral, mas penso que devemos sempre procurar fazer o melhor possivel para representar o Iron Maiden. Hoje nossa estrutura é bem grande, com cenários, instrumentos idênticos, figurinos, roupas e nosso EDDIE de mais de 3 mts. de altura que dá as caras sempre que possivel, enfim, o The Best Maiden sempre estará investindo em melhorias e upgrades para deixar o fã da Donzela sempre satisfeito.

Lely "Murray" Biscasse: A intenção da The Best é sempre inovar esses atrativos, mas deixando claro aqui que o mais importante é a qualidade musical. Temos todos os figurinos das diversas turnês, palcos temáticos, o EDDIE que possui 3 metros de altura, além dos instrumentos serem muito semelhantes aos originais. Todo esses conjunto resulta no objetivo de homenagear, de uma forma humilde e respeitosa, o Iron Maiden. Gostaria de ressaltar, para quem não conhece os integrantes da The Best, que todos têm influência de seus respectivos ídolos, por exemplo, meu irmão Lennos Harris e eu tocamos Iron Maiden desde da adolescência. E faz um pouquinho de tempo já... (risos)


7. Como não poderia ser diferente, o lançamento de "The Final Frontier" foi marcado por uma grande expectativa acerca de duas perspectivas distintas: a de um possível retorno às origens do som da banda, com o possível encerramento de suas atividades (haja visto a interpretação que muitos fizeram do título do álbum) e a da continuidade da linha de trabalho apresentada pelo Maiden desde o retorno de Dickinson e Smith. Prevaleceu a segunda corrente e, ainda que indiretamente, "The Final Frontier" veio à tona sustentado por temas mais "progressivos", como "Isle of Avalon", "When the Wild Wind Blows" e a própria faixa título, que possui uma introdução bastante distinta do que o Maiden havia produzido até então. Como vocês receberam a chegada de "The FInal Frontier"? Há de fato esse distanciamento do som característico da Donzela? Enfim, qual a avaliação que vocês fizeram do disco?

Lennon "Harris" Biscasse: Eu particularmente curti muito esse álbum. Creio que as mudanças diretas ou indiretas são sempre bem vindas em qualquer segmento de musica. Lógico, como fã, eu gostaria que saísse um Powerslave, 7th Son....mas, tá otimo, estou curtindo muito e não acho ser o final não: o Iron Maiden tem muita lenha pra queimar ainda !!!

Raphael "Gears" Gazal: "The Final Frontier" é um baita disco! Olhando atentamente as letras das músicas, cheguei à conclusão de que o assunto em questão não é o fim do Iron Maiden, mas o fim do mundo. Alias, as letras desse disco são belíssimas! Em relação a sonoridade, acho que é bem natural que as bandas mudem um pouco o estilo de suas músicas durante os anos. O Iron Maiden sempre teve músicas muito progressivas em todas as suas fases. "Phantom of The Opera", "Prodigal Son", "Rime of the Ancient Mariner", entre outras, são músicas trabalhadas, com várias partes e tal. Acho que as pessoas hoje em dia precisam abrir um pouco mais a cabeça e esquecer um pouco o passado, não só na música, mas na vida mesmo. Nos dias de hoje, viver do passado não ta com nada.


8. Estamos a poucos dias da apresentação da banda em Curitiba. Este espaço final destina-se a mensagem da The Best Maiden ao público que contribuiu para sua vinda em nossa Capital. Desde já, em nome de todos, agradecemos a atenção e cordialidade que a banda sempre direcionou a seus fãs. Nos vemos em breve!

Lennon "Harris" Biscasse: Primeiramente meus sinceros agradecimentos à você, Rafael, e ao Rock Pensante, pelo apoio e força sempre; à todos amigos e fãs de Curitiba, um grande abraço ao Vitor, ao Alê do Crossroads pela oportunidade e dizer que podem esperar um grandioso show do The Best Maiden Brazil com muito Iron Maiden de primeira qualidade, um SET especial escolhido por vocês mesmos e dizer que, para mim, é uma satisfação imensa poder estar voltando à Curitiba, onde considero minha segunda casa. Sempre fui super bem tratado, com respeito, hospitalidade e cordialidade, e por isso estou muito feliz por estar voltando! Muito obrigado mesmo!!!!!!

Lely "Murray" Biscasse: Quero agradecer todo apoio e confiança depositados na THE BEST!! Obrigado a todo pessoal de Curitiba, fãs, amigos, especialmente a você, Rafael, por acreditar desde o início neste projeto! Estamos na maior expectativa de proporcionar um show especial e inesquecível aos fãs de Maiden que comparecerem ao Crossroads!!!


THE BEST MAIDEN BRAZIL TRIBUTE - CURITIBA



Data: 21/01/2011
Local: Crossroads (Av. Iguaçú, 2310 - Fone: 3243-3711)
Horário: 22:00hrs.


Conheça o Site Oficial da The Best Maiden Brazil: http://www.maiden.com.br
Sigam a The Best Maiden Brazil no Twitter: @thebestmaiden